Cultura Curta

Publicado em 01/09/2017 | por Krishna Shinno

0

Valerian

Das histórias em quadrinhos para a tela do cinema, o Curta com Pipoca, após participar da cabine e coletiva de imprensa, apresenta Valerian e a Cidade dos Mil Planetas (Valérian et la Cité des mille planètes) . Essa obra de ficção científica franco-belga foi criado por Pierre Christin, o escritor, Jean Claude Mézières, o desenhador, e Évelyne Tranlé, o colorista.  É um filme francês  adaptado por Luc Besson, o mesmo diretor de O Profissional de 1994, O Quinto Elemento  de 1997 e Lucy de 2014.  A primeira aparição de Valerian surgiu em 09 de novembro de 1967  na Revista Pilote e é uma das séries francesas mais antigas. Para quem ama histórias em quadrinhos é bom conferir essa aventura no cinema.

Em 2740, Valérian (Dan DeHann)  e Laureline (Cara Delavigne) são dois agentes espaço-temporais. A bordo de sua nave Intruder, a dupla cruza o espaço e o tempo para realizar as missões que lhes são confiadas pelo Governo dos Territórios Humanos. Esta nova aventura irá levá-los para a estação espacial Alpha, que abriga 17 milhões de pessoas dos quatro cantos do universo. Cerca de 8000 espécies estão trocando os seus conhecimentos, tecnologias e competências. O comandante Arün Filitt (Clive Owen) lidera a equipe e seus interesses. Mas algo muito estranho acontece quando descobrem que um planeta que vivia em plena harmonia foi dizimado. Valerian e Laureline trabalham juntos e fielmente a ordem, porém vários obstáculos surgem a partir do momento em que começam a ligar os fatos. A dupla corre perigo e acaba se separando. Valerian se infiltra em lugares perigosos durante a sua busca, enquanto Laureline tenta escapar dos inimigos. Tudo isso ainda é pouco para o que espera lhes pela frente. Nesse mundo altamente futurista, como ambos sairão dessa aventura intergaláctica? valerian_filme-01

Direção de Luc Besson, o filme foi lançado pela STX Entertainment em 21 de julho de 2017 nos Estados Unidos e em 26 de julho na França pela EuropaCorp. Valerian arrecadou mais de US$ 34 milhões em todo o mundo. Houveram algumas duras críticas, como também elogios para os efeitos especiais e o contexto geral do filme. Há quem amou e odiou. Não sou extremamente fã de heróis e HQ, mas o começo do filme me encantou pela trilha sonora, incluindo Space Oddity de David Bowie, assim como o acordo de paz entre raças e alienígenas com passar do tempo. Por um lado, o filme parece uma história em quadrinhos, achei poluído visualmente. Posso estar enganada, até por não conhecer o HQ por completo. O filme tem ação, aventura, boa trilha sonora, um elenco bom e um pouco de romance mal resolvido. Apesar das críticas sobre a atuação da modelo – e agora atriz – Cara Delavigne, vale ressaltar o papel de Dan Dehann como Valerian, que não tem nada a ver com o personagem original de quadrinhos. A garotada vai gostar, já a galera que curti o HQ há muito tempo, eu tenho as minhas dúvidas. Aconselho assistir ao filme e tirar as suas próprias conclusões intergalácticas. Na coletiva de imprensa, Luc Besson foi muito simpático e ainda brincou com a imprensa dizendo que só foi saber que Rihanna era uma cantora famosa, depois que a conheceu no set de filmagens. Já Dan DeHann, ainda com rosto sonolento, me pareceu mais tímido e reservado, aos poucos foi soltando um sorriso e ficando mais a vontade, respondendo que foi desafiador interpretar o seu personagem. Fazer outro filme de ficção científica após 20 anos de O Quinto Elemento foi um desafio para Luc Besson, em contra partida ao sucesso de Lucy, que por sinal é um ótimo filme com Scarlet Johansson e Morgan Freeman. Aventura é o que não falta, mas um bichinho bem meiguinho chamado Melo é o meu preferido, desculpe, Clive Owen.

Histórias em quadrinhos já se tornaram tão importantes como a literatura. A Sesi Editora esse ano lançou o primeiro volume da história em quadrinhos do Valeriam e a Cidade dos Mil Planetas. Dica boa para quem ama HQ e cinema. Aproveitem e levem a garotada para embarcar nessa ficção adaptada. Uma ótima semana e fiquem em paz!

 

Tags: , , , , , , , , , , , ,


Sobre o autor

Aprecia tudo que esteja culturalmente agregado às emoções, e o cinema faz parte do universo encantador que a transporta para sonhos até transformá-los em história. Compartilha as suas experiências cinéfilas, acompanhada de uma boa dose de reflexão.


Voltar para o Topo ↑