Cultura Curta

Publicado em 03/07/2017 | por Krishna Shinno

0

Um Instante Amor

Olá, queridos, dando continuidade aos filmes do Festival Varilux de Cinema Francês, o Curta com Pipoca esteve no lançamento do filme Um Instante Amor (Mal de Pierres) pela Mares Filmes. Um drama que vai precisar de um instante de sua compreensão. Preparem-se e me acompanhem.

Gabrielle (Marion Cotillard) é uma mulher bela e solitária que não sabe lidar bem com os seus impulsos sexuais. Preocupada com o comportamento e a sanidade mental de sua filha, cada vez mais impulsiva, sua mãe Adele (Brigitte Roüan) arma um casamento com o pedreiro José (Alex Brendemühl). Após sofrer um aborto e descobrir que tem problemas renais, Gabrielle vai se tratar durante algumas semanas numa clínica e encontra a paixão – que jamais teve pelo seu marido – em André Sauvage (Louis Garrel), um tenente à beira da morte. Durante esse período de tratamento, Gabrielle vive intensamente esse amor, mas ao mesmo tempo sabe que os dias estão contados e tenta não perde nenhum momento. Será que essa história vai além dos muros? E José, que como pedreiro conseguiu oferecer uma vida tranquila para Gabrielle, será que ela vai jogar tudo fora por um Instante de amor? uminstantedeamor-01

Direção de Nicole Garcia, que é atriz, diretora e roteirista de cinema. Já atuou em vários filmes como Meu Tio da America (1980), Gare du Nord (2013), La Fin de La Nuit (2015), entre outros filmes franceses. Já a Marion Cotillard é ganhadora de vários prêmios por sua maravilhosa performance em Piaf -Um Hino ao Amor (perfeita no papel de Edith Piaf), além dos inúmeros e ótimos filmes como Meia Noite em Paris (2011), Immigrant (2013) e Ferrugem e Osso (2012). Louis Garrel – também já esteve aqui no post Além da Ilusão -, tem uma pequena participação no filme com a Natalie Portman. Como eu já havia dito, os filmes franceses aos poucos estão me conquistando. Um Instante Amor realmente me surpreendeu até o ultimo instante (digamos assim!!). É intrigante e triste, mas não darei muitos detalhes. Eu gostei e recomendo.

Bom queridos, este belíssimo filme também fez parte do Festival Varilux de Cinema Francês, onde o Curta com Pipoca esteve presente (veja aqui e aqui os outros filmes da mostra), infelizmente Marion Cotillard não esteve no evento (eu gostaria de parabenizá-la por Piaf, tinha até treinado o meu francês), mas já valeu por ter assistido o filme. Bom, continuaremos com as  nossas dicas francesas, mas também vem dicas nacionais e muito mais. Uma ótima semana e fiquem em paz!

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o autor

Aprecio tudo que esteja culturalmente agregado as nossas emoções, e o cinema faz parte do universo encantador que nos transporta para sonhos até transformá-los em história. Compartilho minhas experiências cinefílas com a sétima arte, acompanhada com uma boa dose de reflexão.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Topo ↑