Cultura Curta

Publicado em 18/07/2017 | por Krishna Shinno

0

Soundtrack

Olá, queridos, nossa aventura dessa vez foi no lançamento e coletiva de imprensa do filme Soundtrack pela Imagem Filmes (Ananã Produções, Zohar, Globo Filmes e Orion Pictures).  Vamos conferir  juntos a busca necessária que todo ser precisa para respostas jamais questionadas. Cada indivíduo carrega a sua própria trilha sonora, e depois dessa viagem qual será a sua?

O artista fotográfico Cris (Selton Mello) viaja para uma estação de pesquisa polar na Antártica onde pretende realizar autorretratos para uma exposição de arte. A sua principal ideia é reproduzir em imagens as sensações causadas pelas músicas selecionadas da playlist para a experiência. Com apenas quatro integrantes no alojamento como companheiros desconhecidos, logo Cris tenta criar uma afinidade. Primeiro é recebido por Mark (Ralph Ineson), um britânico especialista em aquecimento global que logo demonstra ser de pouca conversa. Logo em seguida é apresentado para o biólogo chinês Huang (Thomas Chaanhing), que é bem mais hostil, depois para o pesquisador dinamarquês Rafnar (Lukas Loughran) e finalmente Cao (Seu Jorge), um botânico brasileiro que investiga a flora em situações climática extremas. São mundos completamente diferentes de Cris e a impressão que passa é um pouco de hostilidade e preconceito (não chega a rolar bullying). Afinal o que um artista faz no meio de tanta solidão e com cientistas que se dedicam a projetos essenciais para a humanidade. Na medida em que os dias congelantes passam, Mark tenta entender o proposito do jovem artista e Cris obviamente passa a admirar o trabalho de cada um. Mark é responsável pela vida de qualquer pessoa do alojamento e sempre  adverte o jovem inexperiente em terras congelantes. O diálogo entre os companheiros aos poucos ganha espaço e a convivência literalmente quebra o gelo. Cao é o tirador de sarro e de raciocínio lógico, o brasileiro tem mais, digamos assim, calor humano. Rafnar troca algumas ideias quando vai fumar (vício que não larga) e Huang, com muito paciência, solta algumas palavras. Mas é  Mark quem cria mais vínculo com Cris com direito a muitas broncas e momentos de reflexão. Mas qual o verdadeiro objetivo de Cris é o que intriga os colegas? Será que a trilha sonora de sua vida é nada mais que o silêncio? Vamos ter que descobrir. soundtrack-01

Direção de  300 ml, de Manitou Felipe e Bernardo Dutra. Além de desenvolver o roteiro e dirigir, a dupla também foi responsável pela locação do filme, e o destino foi Islândia. Toda característica visual do longa foi responsabilidade do designer Oskar Metsavaht (diretor criativo da grife Osklen) e a direção de fotografia, de Adriano Goldman. Curiosamente não é a primeira vez que Selton Mello e Seu Jorge trabalham juntos. Em 2006 atuaram no curta metragem Tarantino´s Mind que também tem roteiro e direção da dupla 300ml. Seu Jorge, além de excelente cantor, compositor, multi-instrumentista brasileiro de MPB, R&B, samba e soul também já atuou em vários filmes, como Cidade de Deus (2002), Casa de Areia (2005), Tropa de Elite (2010) e A Vida Marinha com Steve Zissou (2004), onde interpretou maravilhosamente o papel de Pelé dos Santos, um auxiliar de bordo que nas horas vagas toca versões de música de David Bowie em português no violão. Já Ralph Ineson atuou em Harry Potter e as Relíquias da Morte (2011), Game Of Thrones na 2º temporada (2012), A Bruxa (2015) e Peaky Blinder (2016).

É bem caraterística a busca com finais surpreendentes dos personagens que Selton Mello costuma interpretar. E apesar de não saber quais foram as músicas que Cris colocou nos ouvidos de Mark, a gente sente a emoção em seu rosto na imensidão gelada. E Seu Jorge com seu toque de humor deu um tempero diferente. Podem conferir essa trilha sonora que muitas vezes nos leva a lugares inóspitos em busca de respostas.

Queridos, é muito bom acompanhar a evolução dos nosso cinema nacional e também em parceria com atores estrangeiros. O espaço pode ser muito bem aproveitado por todos, e acredito que esse “tudo junto e misturado”  veremos muito mais! Eu tenho falado muito sobre os filmes franceses, muito bons por sinal, mas logo estaremos com muita coisa interessante no cenário nacional. Então, fiquem atentos que vem  coisa boa no Curta com Pipoca.  Uma ótima semana e fiquem em Paz!

P.S: Acompanhe sempre o instagram da @revistaa3, lá sempre rola stories das entrevistas e coletivas de imprensa.

Tags: , , , , , , , , , , , ,


Sobre o autor

Aprecio tudo que esteja culturalmente agregado as nossas emoções, e o cinema faz parte do universo encantador que nos transporta para sonhos até transformá-los em história. Compartilho minhas experiências cinefílas com a sétima arte, acompanhada com uma boa dose de reflexão.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Topo ↑