Comportamento coach comigo logo-01

Publicado em 13/02/2017 | por Vanessa Cosentino

0

Que tal dar um passo pra trás?

A cobrança por resultados pode levar o profissional a apenas medir seu progresso através de seu avanço hierárquico ou aumento de salário e benefícios. Porém, em algumas circunstâncias, dar uns passos para trás não significa que você esteja saindo de sua rota. Aliás, para alguns profissionais, esse movimento pode lhes trazer novo fôlego e perspectivas.

Vejamos quando é positivo:

  1. Insatisfação com o mercado ou segmento no qual está atuando e, portanto se faz necessária uma migração de carreira.
  2. Vontade de empreender e levar adiante um projeto próprio e, nesse caso, haverá inicialmente uma redução de salário e benefícios.
  3. Necessidade de exercitar habilidades que foram deixadas para segundo plano e, portanto nesse processo, o profissional precisará adquirir experiência e desenvolver essas habilidades, precisando abrir mão do patamar profissional no qual estava posicionado.
  4. Busca por qualidade de vida, tentando diminuir a carga horária ou mesmo o estresse e nesse caso, pode-se optar por um cargo com menos responsabilidades e horários mais flexíveis.
  5. Recolocação no mercado após um período de ausência, o que implicaria aceitar inicialmente um salário ou posição hierarquia inferior ao que ocupava anteriormente.

Para os meus clientes que vivem a aquela ansiedade de chegar ao seu objetivo e sentem-se regredindo em sua jornada, eu sempre os convido a pensar o quanto esse passo para trás, na verdade, é um alinhamento ao seu plano de vida.

Grande parte das nossas decisões profissionais acontecem muito cedo – quando optamos por uma faculdade – guiados por um desejo pessoal ou influenciados pela família. Nessa fase é difícil ter uma visão clara sobre si mesmo. Ainda estamos aprendendo, vivendo empiricamente e após alguns anos acumulando nossa bagagem profissional e emocional podemos perceber que aquela profissão escolhida, inicialmente, não está alinhada com a nossa missão ou habilidades. Ou esteve durante algum tempo, mas isso não é mais uma realidade.

Para decidir se é o momento certo para dar esse passo é importante:

  1. Realizar um planejamento financeiro que lhe dê condições de realizar as mudanças sem que haja um grande impacto nas suas contas e que haja tempo de repensar as despesas e adequá-las ao novo estilo de vida
  2. Identificar a sua missão de vida, suas habilidades, valores pessoais e propósito para que essa decisão faça sentido e esteja alinhada com o que você realmente deseja
  3. Identificar todos os prós e contras entre estar onde você está e realizar essa mudança para que você esteja o mais preparado possível para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades
  4. Manter um mindset (linha de raciocínio) positivo, que te auxilie a perseverar em sua trajetória. Relembre-se sempre das suas conquistas e elogios que recebeu em sua vida profissional, para que mesmo dando alguns passos para trás, você não se esqueça de suas realizações e da sua capacidade.

Para finalizar, eu costumo dizer que para dar um salto, muitas vezes precisamos dar vários passos para trás, para pegar o impulso necessário. Portanto, não se fixe na ideia de regredir, mas sim de estar preparando-se para aproveitar toda a sua força.

E mais importante do que a velocidade é a direção. Estabeleça sempre evidências de que você está na direção certa. Você verá que essa técnica vai te ajudar a manter a motivação, mesmo quando você não estiver vendo a linha de chegada tão próxima.

Os desafios nos levam além, busque sempre ser a sua melhor versão. Seja mais!

Tags: , , , , , , ,


Sobre o autor

Coach de vida pessoal e carreira. Formada pela Sociedade Brasileira de Coaching, vem se dedicando a orientar as pessoas a promoverem transformações positivas em suas vidas. Não vive sem cinema e música. E recarrega as baterias na prática de Yoga.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Topo ↑