Bem-estar Simplesmente

Publicado em 03/07/2017 | por Rafael Machado e Carol Minganti

0

Observe-se na nova estação

Estamos nos aproximando do momento em que os movimentos da Terra em relação ao Sol atingem o seu limite máximo ao norte do horizonte, trazendo a noite mais longa do ano e inaugurando o final de um ciclo e o início de outro – o inverno. Entender o processo biológico intrínseco a este período nos ajuda a compreender a influência nas emoções e no metabolismo.

O inverno é uma ótima fase para nutrir o organismo e exercitar a mente e o espírito de acordo com o equilíbrio deste período. O respeito ao descanso necessário para não exigir em demasia do corpo é fundamental, pois estamos diante de uma fase de recolhimento e reflexão. Vale atentar que a natureza é composta por ciclos: alguns curtos, tais como inspirar e expirar, e o dia e a noite; alguns intermediários, como o ciclo menstrual e os ciclos lunares; e outros mais longos, como as quatro estações do ano. Atravessamos esses ciclos muitas vezes sem consciência da sua influência, o que pode gerar desgastes, falta de vitalidade e até adoecimento do corpo físico, energético e emocional.

Apesar de dispormos de um leque grande de opções para a manutenção do conforto, como ambientes aquecido, roupas apropriadas e alimentos prontos ao toque de um botão, não imaginamos e percebemos claramente que estamos envolvidos e intimamente conectados com as influências de cada estação. Se as estações mudam, será que não é preciso mudar alguns hábitos também? Por exemplo, será que se durante o verão uma pessoa que pratica corrida de rua todos os dias não poderia iniciar uma prática de Yoga ou meditação no inverno? Será que alguém cujo hábito é jantar saladas e comidas frias na época do inverno não poderia aderir aos chás e caldos aquecidos?

Para a sábia medicina tradicional chinesa, no inverno deve-se evitar alimentos que acumulam umidade, ou seja, que aumentam a produção de muco, como o leite e derivados, os que foram congelados, a farinha branca em excesso, devendo priorizar as oleaginosas, feijões, verduras e legumes levemente aquecidos, alimentos que tragam energia. Como o inverno é um período que pede alimentos mais calóricos, deve-se cuidar para não acumular gordura em excesso. No inverno é preciso tomar conta dos rins, bexiga, ossos, sistema nervoso central, audição e órgãos reprodutores, pois estão relacionados ao elemento água, assim como deve-se evitar exposição excessiva ao frio, vento e umidade. Portanto, se os cuidados são diferentes daqueles que temos no verão, por exemplo, fica aqui um convite para a auto-observação.

É verdade também que o inverno traz inspiração para roupas mais sofisticadas, aproveite então para trazer a beleza de fora para dentro de você e se arrume com o seu melhor sorriso. Escolha a melhor maneira para passar com equilíbrio por essa estação tão linda e rica para a introspecção. Nada de tristeza, conecte-se com um sol dentro do seu coração e espalhe calor no seu entorno!!!

Tags: , , ,


Sobre o autor

Proprietários do Kaya Movimento Saúde! (em Paulínia) e fisioterapeutas, o casal tem ainda mais em comum: são apaixonados pelo movimento e pelas leis do Universo. Realizam com a mesma paixão todas as atividades de seu espaço, promovendo bem-estar em busca da integração entre corpo e mente.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Topo ↑