Beleza Portal_Soul

Publicado em 23/04/2018 | por Mary Hellen Jasso

2

Melasma, não desista!

Olá! Aqui estou novamente, feliz da vida, mas com um assunto sério!

Começa a esfriar, e é hora de cuidarmos da pele e das consequências do sol forte do verão, época em que ficamos mais tempo expostas aos raios cada vez mais nocivos. Vou falar hoje em especial de uma consequência direta dessa exposição: o Melasma. Patologia chata e incômoda, da qual eu também sofro e estou sempre a procura de tratamentos para amenizar.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, “melasma é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode ser de ocorrência extrafacial, com acometimento dos braços, pescoço e colo. Afeta mais frequentemente as mulheres, podendo ser vista também em homens. Não há uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais femininos, à gravidez e, principalmente, à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética também influencia no surgimento desta condição.”

Acho que o maior problema dessa disfunção é que não tem cura. Ela é crônica e reincidente. Conseguimos mantê-la sob controle, porém qualquer momento de descuido a hiperpigmentação volta a acontecer. Muitas pessoas minimizam, mas afeta a rotina, o estilo de vida, a sociabilidade, além da questão da autoestima, já que o impacto para quem é portadora é totalmente estético e quanto mais escuras as marcas, mais preconceito podem sofrer. Tem gente, inclusive, que associa o melasma a “relaxo” , descuido e a quem diga que ela passa impressão de sujeira.

melasma

Tipos de Melasma:

A profundidade em que se localiza o pigmento na pele determina o tipo de melasma, que pode ser epidérmico (mais superficial e que responde melhor ao tratamento), dérmico (mais profundo e de tratamento mais difícil) ou misto. Uma das maneiras mais fáceis de determinar o quão profundo é o seu melasma é esticando a pele. Se você esticar a parte descolorida e ela parecer mais clara do que quando está em repouso, a hiperpigmentação é superficial. Agora, se você esticar a mancha e ela parecer mais escura, isso quer dizer que a pigmentação reside na camada dérmica e será mais difícil tratá-la. O melhor é consultar um dermatologista, que pode avaliar a mancha através de aparelhos (Visia ou lâmpada de Wood) e determinar sua extensão. Leia mais aqui!

Cuidados essenciais:

O uso do filtro é indispensável , mas não adianta ser qualquer um. Os melhores nesse caso são os com cor (tipo base)  e deve ser de amplo espectro contra a ação nociva dos raios ultravioleta B e A.

O FPS (fator de proteção solar) que normalmente vem estampado na embalagem desses produtos indica apenas o grau de proteção contra os raios UVB, que atingem as camadas mais superficiais da pele e provocam queimaduras, vermelhidão e ardor.

Contra os raios UVA, que danificam as camadas mais profundas da pele e são fatores de risco para o escurecimento das manchas, o envelhecimento precoce e o câncer de pele, a medida de proteção é apontada pela sigla PPD (Persistent Pigment Dark) ou UVA, seguidas por um número (PPD 20 ou UVA 20, por exemplo) ou explicitada pela repetição do sinal +, que consta dos símbolos PPD++ ou UVA++ ou, então, PPD+++ ou UVA+++ no rótulo que consta da embalagem.

Portadores de melasma devem usar diariamente protetor solar de amplo espectro com FPS igual ou superior a 30 e índice de PPD equivalente a pelo menos um terço do valor do FPS (UVA+ ou UVA++). O produto deve ser reaplicado a cada duas horas, se a pessoa permanecer ao ar livre e sempre que molhar a pele ou suar muito.

A proteção deve ser realizada até mesmo em dias nublados, uma vez que os raios ultravioletas conseguem penetrar a barreira das nuvens e manchar a pele. Além do filtro, use acessórios para barrar a ação dos raios solares, como chapéus e bonés sempre que possível.

Tratamento:

Vários são os cosméticos, peelings, lasers e até receitinhas caseiras, usados na tentativa de clarear as manchas. CUIDADO!

Sou testemunha que várias dessas alternativas as quais recorremos, muitas vezes no desespero por minimizar o problema, pode causar um efeito rebote (piora depois de um tempo), ou simplesmente são ineficazes, gerando mais frustração e prejuízo financeiro! Isso porque as minhas são claras, já estiveram mais escuras, mas entre idas e vindas, consigo mantê-las sob controle, imagino quem as tem com bastante contraste!

Se você achou que ia chegar nessa parte e ia ter um depoimento sobre alguma coisa milagrosa pra acabar com nossa luta diária, se enganou! Esse post não tem a intenção de trazer solução, e sim de conscientizar do quanto é sério e deve ter tratamento individual e personalizado, além de tentar amenizar a parte mais chata que é conviver com essas manchas desagradáveis, dando dicas para camufla-las e um incentivo para que o problema não nos atinja a ponto de termos vergonha, levanta a cabeça princesa! (risooosss)

Portanto, novamente : Procure um dermatologista, de preferência com especialização em medicina estética. Antes de comprar aquele produto que você já leu todas as resenhas e é maravilhoso pra maioria, ou de se aventurar em qualquer procedimento estético, ou pior, tentar uma receitinha com o que tem a mão em casa (sou fã, mas não nesse caso), já que não vai custar nada mesmo… Custa! E custa caro!

Eu já usei várias coisas, a hidroquinona por exemplo, que é um ácido clareador muito comum em cremes. Pra mim até funcionou por um tempo, mas já li depoimentos amando e outros dizendo que o escurecimento das manchas foi piorado. Enfim, cada caso tem um tratamento certo com a dosagem correta.

Mas não percamos a esperança, meu povo! Muitas são as pesquisas, várias coisas novas em teste, outras já nas prateleiras das farmácias e, além disso, também podemos ajudar com a alimentação. Vale a pena fortalecer de dentro pra fora nosso organismo para nos protegermos de mais esse mal! Alguns alimentos têm ação fotoprotetora e combatem os efeitos nocivos do sol. A cenoura é rica em antioxidantes como o betacaroteno, nutriente que combate a ação dos radicais livres. Outro aliado é o cacau, fonte de flavonoides, substância fotoprotetora e antioxidante. Aposte também no espinafre, que vai te fornecer ácido fólico, substância fotoprotetora e antioxidante.

Outra coisa que pode amenizar, ou evitar a piora, é a epilação egípcia – Chamada também de depilação egípciachinesa ou depilação threading, trata-se de uma técnica milenar que utiliza uma linha de costura entrelaçada nos dedos formando uma espécie de “tesourinha”, sendo o fio arrancado pela raiz, realizando o que chamamos de epilação. E tem entre suas vantagens: o clareamento da área, ou pelo menos o não escurecimento, muitas vezes piorado com ceras e cremes depilatórios. Eu faço nas minhas clientes, utilizo pomada anestésica , mas posso dizer que apesar de muitas considerarem o método dolorido, não abrem mão dos seus benefícios.

melasma-06 (1)

Bom, na minha opinião, baseada na experiência vivendo na pele literalmente, e pesquisas sobre o assunto, as considerações são:

1 – Não deixe que afetem a sua autoestima, camufle-as sempre que elas incomodarem demais! Temos excelentes corretivos e bases no mercado, para todos os bolsos!

Corretivos em cremeDermacolor Camouflage da marca alemã Kryolan pra mim são os melhores, muito pigmentados e pastosos, mas não são tão fáceis de achar e os valores podem não ser tão amigos. Studio Finish MAC e uma nova marca a Makiê também possuem desses mais densos e muito pigmentados. Devem ser aplicados em batidinhas em cima das manchas e não arrastados

Corretivos líquidos: Pro Longwear Mac é famosíssimo e com ótima cobertura e durabilidade. Já se você tem manchas mais claras, quer mais leveza e está disposta a investir, sugiro o Radiant Creme Concealer da NARS

E temos também os nacionais líquidos com ótima cobertura, como o Aquarela da Natura e da Bruna Tavares, campineira de sucesso do Blog Pausa para Feminices, lançado pela marca Tracta. E o produtos da linha Dermablend da Vichy são todos voltados para esconder manchas, cicatrizes e imperfeições.

Corretivos coloridos: eu deixaria para uma ocasião especial, onde vá fazer maquiagem completa já que a aplicação deles implica em duas camadas a mais de produto, podendo pesar na pele, além de exigir mais tempo. Mas se você está em um nível de desagrado que quer anular as suas manchas sem se importar com isso, vamos lá para um passo a passo.

Primeiro neutralize as manchas com o corretor indicado. No caso de melasma, a cor que anula o marrom típico é o lilás, mas o coral (algumas marcas vem como pêssego ou salmão) também resolvem se aplicado com batidinhas apenas em cima das manchas.

Segundo passo é passar o corretivo da sua cor para anular o colorido antes da base. Depois, como já dito, a base vem uniformizar a pele e em seguida faça como de costume o restante da maquiagem ou somente sele a pele com pó para uma maior durabilidade. Aqui ilustro com fotos o passo a passo e o antes e o depois (é uma prova de amor por vocês e por essa coluna colocar essa cara manchada no sol rs) .

No antes, na foto sem dignidade, ops, maquiagem, o contraste foi aumentado para que as manchas sejam vistas com mais facilidade, como já disse aqui, as minhas são claras. Fiz uma make básica, porque a intenção era realmente mostrar a camuflagem, e como podemos conviver (com uns 20 minutos a mais na rotina diária rs) com a doença!

maquiagem Melasma Antes e depois maquiagem

2 – Melasma não tem cura, mas tem controle, não desista, se te incomoda procure maneiras de amenizar o problema, mas com profissionais capacitados e de confiança

3 – Esqueça o sol no rosto para sempre! Um dia de exposição pode acabar com meses de tratamento.

Farei, como todo inverno desde que fui presenteada com as manchas, um tratamento com clareador. Não quero passar o nome, por tudo que já falei, acho irresponsável indicar produtos uma vez que as consequências podem ser contrárias, maasss se quiserem me chamar no particular lá no meu instagram @maryjmakeup ou no facebook @Maryjassomaquiagem, podemos trocar ideias, e eu indico blogs e sites que sigo para acompanhar as novidades sobre o assunto.

Se você não tem (agradeça), com certeza conhece alguém que tenha, então compartilhe com aquela miga, migo, parente, é sempre bom ler alguma coisa que nos dê um apoio quando temos algo que nos chateia, como essa danada!

Um beijooo e até a próxima!

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Sobre o autor

Mary Hellen Jasso

Beauty artist formada pelo Liceu de maquiagem, Academia Internacional de Cinema e Instituto Krizek, acredito e sou interessada no conceito de beleza saudável - de dentro para fora - ligada nas tendências e apaixonada pelos filhos, arte e comida, entre outras (várias) coisas!


2 Responses to Melasma, não desista!

  1. Lia says:

    Nossa não sabia que não tinha cura… realmente, minha mãe tem essas manchas desde qu me conheço por gente, hora melhora, hora piora. Preciso me atentar, que medo! Rs
    Adorei de novo, parabéns Mary!

    • Mary Hellen Jasso Mary Hellen Jasso says:

      Pois é Lia, como viu no texto tem o fator genético sim, então se cuida!
      Bom te ver aqui de novo, um bjo e mês que vem tem mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Topo ↑