Cultura Curta

Publicado em 09/06/2017 | por Krishna Shinno

0

Faces de Uma Mulher

Olá, amigos, para entender melhor o universo feminino fomos convidados pela Mares Filmes para assistir o impactante Faces de Uma Mulher (Orpheline). Em nossa trajetória  cinematográfica, toda mulher possui um momento marcante ou vários ao longo de sua vida. Muitas são lembradas por lindas histórias ou traumas inesquecíveis. Nesse drama que vamos compartilhar, contaremos  as faces de uma menininha até sua idade mais madura e tudo o que a fez ser o que é. Preparados?

asfacesmulher-01Se estamos prontos para entender as Faces de Uma Mulher, então estaremos prontos para entender Sandra (Adèle Exarchopoulos), uma jovem que  se mudou para Paris e que tem um leve toque para o desastre, até que o seu destino se cruza com o de Tara (Gemma Arteton) uma mulher ambiciosa e capaz de muitas coisas além do que Sandra já conhece. Karine (Solène Rigot) é uma adolescente que passa por infinitas sucessões de fugas, homens e percalços, porque qualquer coisa é muito melhor que a sua família. A pequena Kiki (Vega Cuzytek) é uma criança que vive uma tragédia após ser pega em um jogo de esconde-esconde. Renée (Adèle Haenel) é uma mulher estabelecida, que pensava estar livre do seu passado. Aos poucos, entendemos que essas quatro mulheres representam diferentes lados da mesma pessoa. Parece um pouco confuso, mas é exatamente esse mundo que convido vocês a conhecerem: uma única mulher de muitas faces. Venham !

Direção e roteiro de Arnaud des Pallières e Christelle Berthevas, esse filme francês lançado no Brasil em maio de 2017 conta com Adèle Exarchopoulos, uma atriz francesa que ficou conhecida no polêmico filme Azul a Cor Mais Quente (La vie d’Adèle) e conquistou os prêmios Palma de Ouro, César de Melhor Atriz Revelação, Critics’ Choice Award: Melhor Jovem Ator ou Atriz. Já Gemma Arteton contracenou no João e Maria, Caçadores de Bruxas (2013), Fúria de Titâs (2010) e Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo (2010). Quando eu disse que era impactante, é porque de fato o filme faz você questionar todas as faces dessa mulher. Você vai  amá-la ou odiá-la e com certeza irá refletir muito sobre a vida dela até chegar a uma conclusão. Eu, particularmente, saí me questionando e o interessante é quando o filme cria algo além do final. Assistam e reflitam!

Pois é, amigos, vai entender a cabeça da mulherada, esse universo magnífico em que nem sempre nós mesmas conseguimos entender, né? Pois bem, melhor não nos aprofundarmos no assunto, já que nós estamos sempre fazendo e pensando em mil coisas de uma vez. Polivalente seria a palavra ideal, pois hoje um dia chuvoso, friozinho que não me tira de casa de jeito nenhum, me recuperando de uma gripe daquelas, estou escrevendo, assando um bolo de maçã no forno e já pensando no próximo post, na janta e na roupa para usar amanhã. É assim mesmo que funciona. Uma ótima semana e fiquem em paz!

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o autor

Aprecio tudo que esteja culturalmente agregado as nossas emoções, e o cinema faz parte do universo encantador que nos transporta para sonhos até transformá-los em história. Compartilho minhas experiências cinefílas com a sétima arte, acompanhada com uma boa dose de reflexão.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Topo ↑