Cultura Curta

Publicado em 02/12/2016 | por Krishna Shinno

2

Eles voltaram!

Eles voltaram com tudo em 2016 e acredito que não vão parar por aí. Alguns com quase cem anos de várias versões, outros com duas ou três décadas depois, ou simplesmente um reboot ou reinicialização que caracteriza uma nova versão de uma obra de ficção. Bom, com todos os efeitos e modernidades bem peculiares do cinema americano, começamos nossa sessão “Estamos de volta” com A Lenda de Tarzan ( The Legend of Tarzan), o homem macaco mais conhecido no planeta e enigmático. Quem não se lembra do seu grito estrondoso, da macaquinha Cheeta e da  Jane? Pois é, essa versão 2016 mostra que  Alexander Skarsgård está fenomenal no papel de Tarzan. Como a maioria já conhece a história, vou relembrar só um pouquinho: após um acidente, o casal Greystoke fazem de tudo para sobreviver e proteger o seu filho ainda bebê contra os perigos da selva. Mas tudo é em vão e o casal não sobrevive, deixando o pequeno entregue ao destino. Por intuito materno, a criança é criada por gorilas, onde desenvolve seus dons e força excepcional. Com o tempo, já adulto e com uma ajudinha  do destino, Jane (Margot Robbie) é resgata por Tarzan na floresta e ambos acabam se apaixonado. Tarzan deixa a Africa e retorna como John Clayton III à civilização na Inglaterra. A vida vai bem, mas diante de um acordo, e à serviço como emissário do Parlamento sob as ordens do rei Leopoldo II, Tarzan, Jane e o político George Washington Willians (Samuel L. Jackson) retornam ao Congo. Mas tudo isso é manipulado pelo ganancioso capitão Leom Rom (Christoph Waltz), que decide sequestrar Jane e entregar Tarzan para o Chefe Mbonga (Djimon Hounsou), antigo rival, em troca de riquezas. Aí  sim o bicho vai pegar! O cenário com a bicharada toma uma dimensão gigantesca e  o amor de Tarzan pelas criaturas e defesa do Congo não deixa a desejar. Chega doer as minhas costas na cena de luta com os gorilas, mas nada que um Salicilato de metila não resolva. Assistam e ouçam seu grito ecoar pela imensa selva do Congo. lendadetarzan-01

Dirigido por David Yates, essa obra de Edgar Rice Burroughs rodou o mundo e o primeiro filme lançado sobre Tarzan foi em 1918 com o ator Elmo Lincoln e 98 anos depois estamos diante de outra versão. Faz muito tempo e a lenda continua em vários momentos. Mas não podemos esquecer do clássico grito que imortalizou Johnny Weissmuller. Curiosamente, a sua imagem foi imortalizada na capa do LP Sargert Pepper’s Lonely Hearts Club Band, dos Beatles em 1967. O personagem de Samuel L. Jackson, o George Washington Willians, de fato existiu e o mesmo descobriu que o rei Leopoldo II  estava tramando algo para explorar as riquezas do Congo no final do século 19, empregando  um exército particular para escravizar e exterminar as tribos locais. Provavelmente um filme saíra sobre a vida dele. Muita aventura e ação esperam por vocês nesta viagem pela selva africana.

caca-fantasmas-2016-01Quem não lembra dos Caça Fantasmas (Ghostbusters)  de 1984 e 1989? Bom, minha geração com certeza lembra e curtiu muito essa época (faz tempo…). Mas para a galera novinha, segue fresquinha a versão com as meninas Abby Yates (Melissa McCarthy), Erin Gilbert (Kristen Wiig), Jillian Holtzmann (Kate McKinnon) e Patty Tolan (Leslie Jones) como as caças-fantasmas mais loucas possíveis do planeta. Amigas e autoras de um livro sobre fantasmas no passado, Erin fica furiosa ao descobrir que Abby  publicou o livro nas redes sociais e isso custaria a sua carreira de professora em uma renomada faculdade. Enfim, nada dá certo e Erin acaba se juntando com Abby e a engenheira Jillian, quando são chamadas para investigar o caso sinistro da Mansão Aldridge. Admiradas com a situação do local super mal assombrado, as três começam  a engrenar seus objetivos. Será que começa uma Startup do segmento caça-fantasmas? Bom, todo começo é difícil e até organizar tudo elas precisam de ajuda e acabam contratando o belo, atrapalhado e burrinho até umas horas Kevin Beckman ( Chris Hemsworth, o Thor) como assistente . Nessas idas e vindas, elas acabam contratando também a Patty, uma  ex-funcionária do metrô que, por sinal, está ciente de que algo está muito errado. Pronto, o quarteto Ghostbusters está perfeito! Mas não é apenas alguns fantasminhas, ectoplasmas  e a burocracia da prefeitura. Elas só não contavam que o Rowan North (Neil Casey) estava planejando algo muito sinistro e terrível  em Manhattan, obviamente! Então imaginem a cidade infectada de almas penadas e essa mulherada, loucas de pedra e corajosas, tentando controlar a situação. Ok, quem se lembra do Stay Puft Man (gigante Marshmallow)? Ele estará de volta, mas não sozinho!

Dirigido por Paul Feig e produção executiva também de Dan Aykroyd, que participou nos dois filmes anteriores como Ray Stantz, essa comédia americana na verdade não é uma sequência e sim um reboot ou reinicialização que caracteriza a uma nova versão de uma obra de ficção. Nessa versão 2016, aparecem no filme alguns atores do elenco original, tentem adivinhar quem é quem, não vai ser difícil. Lógico que o filme é repleto de efeitos especiais como vocês já imaginam e tudo, claro, passa na cidade de Nova Iorque. Separem as suas pipocas e se há alguma coisa estranha na sua vizinhança,quem você vai chamar??? Ghostbusters! Lembrando que Ray Parker Jr. ganhou o Oscar de melhor canção original  em 1985. independence-01

Independentemente se você não assistiu em 1996, não se desespere porque eles voltaram em 2016 para aterrorizar o nosso planeta, ou melhor um lugarzinho bem alvo de tudo, o Estados Unidos, of course! Independence Day, O Ressurgimento (Independence Day Resurgence) vem que vem com toda a força alienígena possível. Desde que foi atacada 20 anos atrás, o governo mundial e forças armadas protegem o planeta, usando toda a tecnologia e o conhecimento deixado pelos próprios alienígenas, ou seja as suas naves e armas. Tudo muito calmo até que as coisas tomam um rumo diferente e não contamos mais com o Capitão Steven Hiller (Will Smith), mas sim o seu enteado Dylan Dubrow-Hiller (Jessie Usher) como capitão da força aérea ESD (Earth Space Defence), Defesa do Espaço Aéreo e equipe. O cientista e sobrevivente David Levinson (Jeff Goldblum) comanda o ESD e um programa de defesa global sediado na Área 51, com bases militares na Lua, Marte e Saturno. Ele e sua equipe monitoram o planeta, mas não esperavam que um pedido de socorro feito em 1996 pelos extraterrestres chegaria após duas décadas, e ameaçaria o planeta novamente. O tempo corre e  o cientista conta com os pilotos Jake Morrison (Liam Hemsworth), com sua noiva Patricia (Maika Monroe), filha do ex-presidente Thomas J. Whitmore (Bill Pullman), e seu amigo Charlie Miller( Travis Tope). Dylan e Jake  deixam as suas diferenças do passado de lado e seguem em frente para salvar o mundo. Embarquem nessa batalha de super naves espaciais gigantescas, tecnologias futurísticas além da compreensão, catástrofes e muita ação.

Dirigido pelo mesmo diretor Roland Emmerich, sendo a sua primeira sequência, sempre no gênero catástrofe e ficção científica como nos filmes O Dia Depois do Amanhã, 2012, Stargate, Godzilla, 10.000,00 A.C e um por incrível que pareça O Patriota. O primeiro filme  ganhou o prêmio de melhor direção em 1997. Para aqueles que gostam de ficção e muita loucura e seus efeitos, dando a impressão de que o mundo não tem mais jeito, fica a dica independentemente de qualquer opinião e ao gosto do freguês. Aproveitem e deem  uma olhadinha no céu e confira se está tudo bem. Ah, em breve será lançando em 2017 dois filmes bem esperados, o  King Kong Skull Island e Alien Covenant.

Queridos, começamos o mês com um toque de lembranças. A gente sempre guarda  momentos, canções, viagens e uma infinidade de objetos que nos remetem a algum momento do passado. O cinema tem esse poder de transcender além das nossa expectativas. Às vezes, nos traz uma sensação de muita alegria, ora de muita comoção, porém sabemos que apesar de todo o encanto e complexo cinematográfico, a vida real é um sopro. Aproveitem cada momento com o seu amor, suas famílias, amigos e bichinhos de estimação. O amanhã  é o tempo de Deus e cabe a Ele nosso período exato que devemos permanecer no mundo. Minhas sinceras condolências para todas as famílias e muito amor, força e o conforto no coração Chapecoense. Fiquem em paz!

Tags: , , , , , , , , , , , , ,


Sobre o autor

Aprecio tudo que esteja culturalmente agregado as nossas emoções, e o cinema faz parte do universo encantador que nos transporta para sonhos até transformá-los em história. Compartilho minhas experiências cinefílas com a sétima arte, acompanhada com uma boa dose de reflexão.


2 Responses to Eles voltaram!

  1. Wagner Ferreira says:

    Esses eu vi com você, ótimos! Bjs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar para o Topo ↑